áries

Arianas de pijamas

Resolvi tentar distrair aqui e fazer uma brincadeira sobre os signos que mais sofrem com essa história de confinamento. Mas foi só começar o zodíaco que já senti logo o baque: putz, Áries. Não é nem que arianos sejam particularmente sensíveis à reclusão; eles são capazes de fazer o que quer que seja, inclusive passar semanas enfurnados sozinhos em casa sem contato com ninguém, desde que isso tenha sido uma decisão deles. O que afeta Áries logo de cara nessa história toda é a perda de controle sobre as ações mais imediatas da vida, a necessidade de delegar decisões para outras instâncias e a imprevisibilidade do enfrentamento a um inimigo invisível e imponderável.

É claro que nem todos estão forçados a ficar em casa. Eu conheço pelo menos uma médica ariana que deve estar na linha de frente, talvez transtornada com as condições de trabalho e o direcionamento que o governo está dando assunto, mas talvez também aliviada pela sensação de que pelo menos ela está fazendo alguma coisa. O calor da batalha é o ambiente próprio desse signo. Por mais que isso implique acatar ordens que vêm de cima, na prática não é assim que a situação é encarada, pois Áries sente que está com destino nas próprias mãos desde que lhe seja outorgado o manejo de uma espada ou de um bisturi. E está.

Hércules é um herói ariano. Muita gente nem sabe por que exatamente ele teve que executar os tais doze trabalhos, mas sabe que ele conseguiu realizá-los com excelência e precisão. Que ele os tenha enfrentado para expiar a culpa por ter matado os próprios filhos parece ter menos relevância do que o simples gosto pelo desafio. É isso que motiva Áries: as tarefas de difícil conclusão, as metas de alcance improvável. Que sejam tarefas designadas por terceiros, e metas que não se justifiquem a não ser por um capricho dos deuses, importa menos que os movimentos para executá-las a partir do momento em que são aceitas.  

Os esportes competitivos acontecem no âmbito do arquétipo de Áries. Exatamente porque estabelecem objetivos que podem parecer absurdos ou engraçados quando a gente os vê de uma perspectiva externa, mas cujo questionamento seria absurdo para quem vê de dentro. Se eu contar para vocês que as pessoas se reúnem aos montes em construções gigantescas para ver quem de um punhado de jovens consegue pular mais alto usando uma vara entortada fincada no chão, talvez isso pareça meio grotesco. E, no entanto, as pessoas fazem isso o tempo inteiro, apesar do risco de arrebentarem as costas com essas brincadeiras desnecessárias.

Havia uma passagem sobre isso em uma cena que escrevi para o teatro. A personagem era tipo uma pisciana com ascendente em Gêmeos. Aí uma hora ela falava assim: “Você já viu aquele jogo de bola que eles praticam aos domingos? O das jogadas ensaiadas? É assim: eles ficam a semana inteira ensaiando. É o treino. No treino, cada um cumpre uma função muito bem específica, principalmente quando ensaiam as jogadas, e dá tudo certo. Então, no domingo, quando chega a hora da jogada, eles ficam cheios de segredos, se entreolham, e ocupam seus postos. Aí é aquele silêncio. É. Feito este. Um silêncio que parece que não vai acabar nunca. Até que alguém resolve bater na bola. E aí, pronto: acontece tudo diferente. Tudo errado, quase sempre. Então eles ficam desesperados, começam a correr atrás da bola que nem doidos, que é o jeito normal deles de ser, e sabe o que eles dizem pra explicar o erro? Eles dizem assim: treino é treino, e jogo é jogo. Você percebe a diferença? Treino é treino, e jogo é jogo. Porque no jogo tem outros que não estavam no treino. Outros onze. Para atrapalhar. É uma bagunça”.

Então: esse é o ponto de vista externo de que falei. O olhar de quem percebe a comédia humana transcorrendo por aí em suas deliciosas patetices. Áries, porém, não é um signo cômico nesse sentido. Áries está envolvido no jogo. Pode ser um signo engraçado pela maneira como vive metendo os pés pelas mãos, seja por impaciência ou por ingenuidade, mas vai ser sempre antes um jogador atrapalhado do que um espectador cínico. E os equívocos que eventualmente comete implicam uma vontade de acertar que não encontra rival em nenhum outro signo do zodíaco. Talvez Virgem. Mas a busca pela perfeição virginiana está a serviço do bom funcionamento do cosmos, ou, no mínimo, do bom funcionamento do Estado, do Lar ou do Corpo. A busca ariana pela excelência é em um certo sentido mais pura e intocada. É simplesmente a necessidade de fazer acontecer mesmo.

Por isso, existe algo de extremamente lúcido da parte de quem participa dos jogos. Na ponta da prancha, enquanto prepara o pulo, o atleta de saltos ornamentais não vai nunca pensar “e agora, salto ou não salto?”, ou que tipo de benefício seu salto pode trazer para a sociedade (assim como o artilheiro na cara do gol não vai se perguntar se chuta ou não chuta, às vezes mesmo que esteja na cara do gol errado). O saltador, então, vai apenas dedicar-se de corpo inteiro à execução mais completa do ato, para assombro daqueles que o assistem sabendo que tal e tal giro duplo mortal carpado era até outro dia impossível. É dessa lucidez do corpo que estou falando – da maneira como ele á capaz de se concentrar em uma proeza com total esquecimento de todas as outras questões.

De modo que a dedicação a um feito inédito é algo capaz de mobilizar esse signo. O difícil vai ser encontrar feitos inéditos para realizar no caminho do quarto para a sala e da sala para a cozinha por esses dias. É verdade que o atual esforço coletivo em “achatar a curva” pode motivar alguns arianos a ficar em casa: isso tem lá seu desafio, com a vantagem de ser possível acompanhar os gráficos como quem acompanha as estatísticas de um campeonato. Mas, convenhamos, o que Áries queria mesmo é estar por aí trucidando uns vírus. Dá para imaginá-lo sonhando com cenas em que abre caminho no meio de um exército de coronas com machadadas certeiras e sanguinárias, decepando suas cápsulas proteicas em glorioso furor implacável.

O que não dá para imaginar é Áries tomando cuidados extremos para esfregar com álcool gel aquela partezinha atrás da unha, a não ser que isso seja entendido como uma espécie de batalha. Tudo nesse mundo tem limite; a paciência de Áries nem se fala. A recomendação que fica é a de encararem tudo como uma guerra mesmo. Ou talvez como as Olimpíadas. Lembrando que Áries é velocista de provas curtas, e um ótimo candidato à medalha de ouro em provas como o Declathlon (que, aliás, tem toda a pinta de ter sido inspirado nos doze trabalhos de Hércules), porém não vai tão bem em testes de resistência e de esforço continuado, nos quais se sobressaem Escorpião e Capricórnio.

Maratonar séries no Netflix, portanto, pode não ser a melhor alternativa. Mas basta um pouco de criatividade para encontrar formas de livre exercício do espírito atlético de Áries entre quatro paredes. Recomendo, por exemplo, os Três Metros Rasos na Pista do Corredor, ou o Arremesso Artístico de Papel no Cesto do Lixo, ou, para quem tem filhos, a Corrida de Obstáculos Pulando os Brinquedos Espalhados na Sala. Para quem não tem, um joguinho de dardos bem afiados pode ser interessante. Para acertar bem no centro do alvo, ajuda se você tiver um retrato do presidente.

Outro caminho, enfim, é entender a ressonância mítica de que estão investidos alguns de nossos atos mais cotidianos. A propósito, um dos doze trabalhos de Hércules foi limpar os estábulos de Áugias, rei de Élida, cujo gado produzia uma assombrosa quantidade de esterco. Daí a sugestão: na próxima vez que estiver diante daquela pia de pratos acumulados durante dias, você que é de Áries pode muito bem encarar a tarefa como uma missão heroica. Não se engane com a aparente banalidade da função, pois nosso amigo Hércules também achou o fim aquela história de estábulos. Mas não sabendo que era impossível foi lá e fez – saiba, então, que por trás daquela pilha de louça suja podem estar lhe aguardando a glória e a imortalidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.