cosmológicas

Eclipses

Sempre fui fascinado por eclipses. Escrevi esse poeminha quando estava com uns 15, 16 anos.

Depois, ao encanto, somou-se a constatação de que eclipses são tão exatos por causa de uma esplêndida coincidência: o Sol e a Lua têm o mesmo tamanho vistos da Terra porque a Lua é 400 vezes menor que o Sol, e o Sol está 400 vezes mais distante.

Acho que a única explicação científica para isso que já foi levantada é a do princípio antrópico. Segundo ele, por algum motivo ainda desconhecido, o fenômeno seria necessário para a existência de vida em um planeta, e portanto, se estamos aqui para fazer a pergunta, isso já é uma resposta.

No entanto, a navalha de Occam (a explicação para qualquer fenômeno deve assumir a menor quantidade de premissas possível) parece claramente privilegiar outra explicação que me deram esses dias. Essas coisas que os astrofísicos às vezes ignoram até porque são evidentes demais.

O negócio é tão perfeito, o negócio é tão exato, que é como se quem fez tivesse uma espécie de meticulosa e detalhista obsessão pelo melhor ordenamento do cosmos. É simples, é claro, é óbvio: Deus tem a lua em Virgem.

2 comentários sobre “Eclipses

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.