escorpião

Mamãe em Escorpião

Lua Cheia em Escorpião. Todo ano tem, e ainda assim é sempre um susto. Imaginar que a lua vai atingir seu momento de plenitude e transbordamento nesse signo capetudo das trevas (pardon, queridos, mas vá lá, vocês até que gostam da fama) é meio atemorizante; e todo ano tem gente perguntando o que exatamente isso quer dizer. A interpretação de qualquer trânsito astrológico vai depender sempre de seus aspectos, no plano geral, e no âmbito individual precisamos partir no mínimo de uma relação com signos solares, de preferência com o mapa natal de uma pessoa como um todo. Mas podemos aproveitar esses fenômenos para compreender a interação dos arquétipos que eles põem em cena.

Embora ‘compreender’, no caso, talvez não seja uma boa palavra. Não sei se tem muito o que compreender em uma lua cheia em Escorpião. Dizer que ela precisa ser sentida também não é exato, pois toda lua cheia é antes de tudo sentimento. Talvez o melhor caminho aqui seja dizer que ela traz um ‘sentimento do incompreensível’, em um sentido muito específico. Afinal, o incompreensível está também em Peixes, por exemplo, mas aí ele já se manifesta como algo vago e desconcertante cujo entendimento em algum plano de nossa consciência não está totalmente fora de questão. Ou seja, uma lua cheia em Peixes é antes um ‘sentimento incompreensível’ do que um sentimento do incompreensível. Pois em Escorpião parece existir algo que NÃO É PARA COMPREENDER, algo que existe explicitamente para não ser assimilado pelo intelecto, algo que não exatamente nos escapa (o que nos ‘escapa’ é Peixes), mas nos confronta e deliberadamente nos transtorna em nossos mecanismos lógicos de apreensão do mundo. Algo que está aí para ser acatado apesar de não fazer sentido algum, porque não faz sentido algum. Vocês me compreendem?

Daria pra ficar doze luas explicando isso e não chegar a lugar nenhum. Se não é para compreender, não é para explicar. Mas o que acho interessante, ao colocarmos a lua nessa paisagem, é imaginar que a plenitude e o transbordamento que ela encontra agora têm a ver com sentimentos, mas igualmente com um determinado tipo de autoridade. A autoridade das trevas, se vocês quiserem, mas naquilo que as trevas têm de necessário contraponto à luz e ao logos. O que se sente é em grande medida um contato com forças desconhecidas que se definem por esse desconhecimento – isto é, por permanecerem recônditas e ocultas e inimagináveis, das quais emana um poder que não requer nada além da nossa rendição.

Ou, colocando isso de uma maneira de mais concreta. Quase todo mundo já ouviu da mãe essas frases: “porque sim”, “porque não”, “porque eu estou mandando”.  Nelas está implícita a mensagem: eu poderia até explicar, mas não é para você entender, porque o que importa aqui é a obediência, e não sua capacidade de assentir de maneira informada e esclarecida ao meu comando (você vai ter que acatá-lo de modo desinformado e no escuro mesmo). Existe um aprendizado aí, e um aprendizado possivelmente necessário para sabermos distinguir no decorrer da vida as forças verdadeiramente substanciais que têm o poder de exigir nossa anuência por motivos incompreensíveis, e aquelas que são apenas simulacros autoritários sem nenhuma autoridade real.  

Enfim, lua cheia em Escorpião tem todo ano, e costuma cair perto do dia das mães, talvez porque é com a Mãe que a gente aprende a reverência necessária ao poder instituído em ventres e catacumbas. Sorte de quem teve mãe capaz de ser malvada na medida certa. Aprendeu que tem coisas nessa vida que é melhor a gente aceitar, que não é pra gente entender, respeitando na mais absoluta cegueira (porque sim, porque não, porque eu estou mandando). Mas aprendeu também que essas coisas são poucas, muito poucas, e que para todas as outras existe nosso juízo crítico e nossa capacidade de não aceitar cegamente o despotismo e a submissão.

Um comentário sobre “Mamãe em Escorpião

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.